Club de
Blumenau-Garcia

PAUL PERCY HARRIS,O FUNDADOR DO ROTARY INTERNATIONAL

Paul Percy Harris nasceu em 19 de abril de 1868 em Racine, Wisconsin, nos Estados Unidos, ao norte de Chicago. Foi o segundo dos 6 filhos de George N. Harris e Cornelia Bryan Harris. Por problemas financeiros, aos dois anos foi morar, juntamente com seu irmão Cecil, então com 5 anos, com seus avós paternos Howard e Pamela Harris, na cidade de Wallingford, no Estado de Vermont, nos Estados Unidos.

Foi aí que praticamente começou o direcionamento da vida de Paul Harris, como ele mesmo recorda em suas memórias "Meu Caminho para Rotary": “ Eu tive o privilégio de viver em um lar estável, onde não faltava nada e nada era excessivo; onde os ideais eram os mais elevados e a educação era o objetivo supremo.” Esta visão em direção à educação o levou às Universidades de Iowa, onde se formou advogado e obteve o título de doutor honorário na Universidade de Vermont.

Ao receber o seu diploma, Paul decidiu que passaria cinco anos conhecendo o mundo antes de se dedicar à sua nova profissão de advogado. Foi neste tempo que trabalhou como repórter de jornal, professor de economia, ator de teatro e cowboy. Fez também inúmeras viagens pelos Estados Unidos e Europa como representante de uma companhia de mármores e granitos.

Finalmente, em 1896 decidiu advogar em Chicago. O ambiente da cidade era difícil, com muita imoralidade, Incêndios fraudulentos, e falências, melhorando em 1900 com o fechamento das casas de jogos e tavernas, com a Promulgação da Lei Federal de Falências e a segregação da prostituição. Foi advogado durante 32 anos, membro do Colégio de Advogados do Estado de Illinois, do Colégio Americano de Advogados e Presidente da Comissão de Ética Profissional do Colégio de Advogados de Chicago. Em um dia no outono de 1900, Paul P. Harris se encontrou com o advogado Bob Frank para jantar em um luxuoso bairro no norte de Chicago. Eles saíram para uma caminhada parando em algumas lojas no caminho. Harris ficou impressionado com a maneira como Frank tinha feito amizades com muitos dos vendedores.

Desde que se mudara para Chicago para abrir seu escritório de advocacia, Harris não havia encontrado a mesma Camaradagem que Frank tinha com seus colegas empresários, e naquele momento começou a pensar em como encontrar esse tipo de companheirismo que o lembrava da cidade em que ele havia crescido na Nova Inglaterra. Em 23 de fevereiro de 1905 Paul Harris, juntamente com outros três homens de negócios: Silvester Schiele, comerciante de carvão, Gustavus Loehr, engenheiro de minas e Hiram Shorey, alfaiate, reuniram-se no Edifício Unity, na N orth Deaborn Street, 127, 7º andar formando o primeiro clube. O primeiro Presidente foi Silvester Schiele. O clube recebeu o nome de “Rotary” devido ao fato de que seus sócios se reuniam em rodízio nos respectivos locais de trabalho, em um sistema de rodízio. Seu quadro associativo cresceu rapidamente. Em 1907 surgiu o primeiro projeto comunitário: a instalação do primeiro sanitário público da cidade de Chicago, localizado perto da Prefeitura.

Em 1910 foi realizada a primeira Convenção, congregando se os clubes na Associação Nacional de Rotary Clubs. Paul Harris foi eleito Presidente da Associação. Nessa Convenção, por proposição de Arthur Frederik Scheldon, professor de marketing, foi adotado o lema: “mais se beneficia quem melhor serve seus companheiros”. Paul conheceu a sua futura esposa Jean Thompson em 1910 durante um passeio organizado pelo Prairie Club of Chicago, um grupo de amadores de atividades ao ar livre que ele ajudou a formar. Paul e Jean casaram-se em julho Daquele mesmo ano e dois anos mais tarde Paul construiu uma casa com vista para o campo onde eles se encontra ram pela primeira vez. A casa recebeu o nome de Comely Bank, o mesmo nome da rua onde Jean morou em sua infância, em Edimburgo, na Escócia. Paul e Jean não tiveram filhos.

Na 2ª Convenção, em Portland, Oregon, no ano de 1911, Paulo foi reeleito, dedicando-se ao desenvolvimento e expansão. Aprovou-se a proposta de Benjamin Franklin Collins, adotando-se o lema: “Servir, porém não a si próprio. Somente 40 anos depois, na Convenção de 1950, em Detroit, Michigan, EUA, foram oficialmente designados os lemas: “Mais se beneficia quem melhor serve” e “Dar de si antes de pensar em si”. O primeiro Rotary Club fora dos Estados Unidos foi fundado em 1911 em Winnipeg, Manitoba, Canadá. Nesse ano Nasceu a “The National Rotarian” publicação precursora da revista "The Rotarian".

Na Convenção de Duluth, Minnesota, em 1912, o nome foi mudado para Associação Internacional de Rotary Clubes, e encurtado em1922 para Rotary International.

Os Harris viajaram pelo mundo promovendo Rotary, sempre reconhecido como personalidade mundial, destacada, tendo recebido inúmeras condecorações. No Brasil, em 1942, recebeu do Presidente Getúlio Vargas, a “Ordem do Cruzeiro do Sul.

Paul faleceu em Comely Bank em 27 de janeiro de 1947 com 79 anos e foi enterrado no cemitério Mount Hope, nos arredores de Blue Island, perto da sepultura de seu velho amigo Silvester Schiele. Após a morte de Paul, Jean retornou à Escócia, sua terra natal, onde faleceu em 1963, com 82 anos. Em "Meu Caminho para Rotary", Paul atribui os valores nele incutidos por seus avós e vizinhos, a base que o levou à concepção de Rotary:

O Rotary nasceu do espírito de tolerância, boa fé e serviço, qualidades Características de meus familiares e companheiros de infância na Nova Inglaterra. Tenho tentado transmitir minha fé nesses valores a outros Seres humanos, com a mesma intensidade com que ela brilha dentro de mim”.


Notícias do Clube

"Seja a Inspiração" é o lema presidencial na gestão 2018-19

“Seja a Inspiração” será o lema presidencial da gestão 2018-19, de Barry Rassin, presidente eleito do Rotary International. O anuncio ocorreu na noite do dia 14 de janeiro, durante Assembleia Internacional do Rotary, em San Diego, Califórnia (EUA). Rassin pediu aos governadores eleitos presentes no salão de plenárias, entre eles Herildo Monteiro Filho, que encarassem todo o trabalho desenvolvido pelo Rotary como parte de um sistema global maior. Segundo ele, isso significa que os novos governadores precisam ser uma inspiração não só para seus clubes, mas também para todos na região em que atuam. "Queremos que o bem que fazemos seja duradouro. Queremos tornar o mundo um lugar melhor não apenas onde vivemos, não apenas para nós, mas em todos os lugares, para todos e para as gerações futuras”.

Postado em 15 de Janeiro de 2018 por

Rotary pede para promover a inspiração no Mundo

O presidente eleito do Rotary International, Barry Rassin, que assumirá o cargo somente em Julho deste ano, apresentou na abertura da Assembleia Internacional da organização mundial, em San Diego, Califórnia, Estados Unidos, o lema rotário que servirá de motivação para a próxima gestão rotária, 2018-19, durante os 12 meses. “Seja a Inspiração”, é o lema que substituirá o atual “O Rotary Faz a Diferença”, apresentado para 534 Governadores Eleitos do Rotary International, presentes no evento de treinamento e capacitação, de 14 a 20 de janeiro, nas dependências do Manchester Grand Hyatt. “Peço-lhes que sejam a inspiração para seus países e comunidades”, disse o futuro líder mundial. “Que estejamos mais fortes para tomarmos medidas que criem mudanças duradouras na comunidade”, reforçou o dirigente. De acordo com o delegado de polícia, João Evangelista Pereira, associado do Rotary Club de Lucélia, Governador Eleito do Distrito 4510 do Rotary International, na região centro oeste do interior do Estado de São Paulo, o anúncio foi feito em um ambiente de grande ansiedade e expectativa. “Este ano o anúncio foi feito na abertura”, ressaltou o dirigente brasileiro ao lembrar que normalmente era feito na primeira sessão plenária da segunda-feira. “O Presidente Eleito Barry Rassin foi muito feliz nas argumentações, nas explicações e objetivos do lema que servirão de diretrizes para o nosso trabalho”, comentou ao destacar as cores, e o desenho das ondas junto ao lema rotário da próxima gestão. Barry Rassin é associado do Rotary Club de Nassau-Leste, nas Bahamas, e durante a explicação que fez, procurou inspirar os novos líderes rotários. “Eu quero que vocês inspirem os rotarianos dos clubes a almejarem o sucesso, a quererem ser mais e irem mais longe”, falou. “Sejam a motivação que instiga os outros a superarem os próprios limites”, completou. “Juntos, vemos um mundo onde as pessoas se unem e entram em ação para causarem mudanças duradouras em si mesmas, nas comunidades e no mundo todo”, afirmou ao acreditar que essa declaração descreve o Rotary que seus líderes precisam construir. Para tornar essa visão em realidade, o presidente eleito falou que os rotarianos precisam cuidar do Rotary: “Nós somos, acima de tudo, uma organização de associados. Se queremos servir, se queremos atingir nossas metas, precisamos, primeiramente, cuidar muito bem dos nossos associados”, defendeu ao pedir aos novos governadores que inspirassem “os rotarianos dos distritos a desejarem promover mudanças, a desejarem fazer mais, a desejarem desenvolver o próprio potencial ao máximo”. Disse ele: “Vocês têm a responsabilidade de incentivá-los, de ajudá-los a progredir”, enfatizou. SUSTENTABILIDADE AMBIENTAL - Nos últimos anos o Rotary tem enfocado fortemente no tema da sustentabilidade nos serviços humanitários. Barry Rassin é da opinião de que todos devem se conscientizar sobre os problemas reais derivados da poluição, degradação ambiental e mudanças climáticas. Ele observou que 80% de seu próprio país está a um metro do nível do mar. “Considerando os estudos de que o nível do mar subirá dois metros até 2100, em 50 anos meu país desaparecerá, junto com a maioria das ilhas do Caribe e cidades costeiras”, disse ele apontando a direção dos trabalhos da próxima gestão. #Eficaz Comunicação Empresarial Ltda – METelefone:(14) 98137.7189 (Vivo)

Postado em 15 de Janeiro de 2018 por

Barry Rassin, presidente do RI de 2018-19, quer que todo rotariano "Seja a Inspiração"

Por Hank Sartin Fotos de Monika Lozinska No domingo, o presidente eleito do Rotary International, Barry Rassin, falou da sua visão para a nossa organização, pedindo aos líderes presentes que contribuam ao futuro sustentável da entidade inspirando rotarianos e pessoas de fora do Rotary. Rassin, que é associado do Rotary Club de Nassau Leste, nas Bahamas, revelou seu lema presidencial de 2018-19 — Seja a Inspiração — aos próximos governadores de distritos rotários na Assembleia Internacional do Rotary em San Diego, EUA. "Eu quero que vocês inspirem os rotarianos dos seus clubes a almejar o sucesso, a querer ser mais e ir mais longe. Sejam a motivação que instiga os outros a superar seus limites.”   Rassin enfatizou a força do Rotary contida na declaração de visão da entidade: "Juntos, vemos um mundo onde as pessoas se unem e entram em ação para causar mudanças duradouras em si mesmas, nas suas comunidades e no mundo todo". Segundo ele, essa declaração descreve o Rotary que seus líderes precisam construir. Para tornar essa visão em realidade, o presidente eleito falou que os rotarianos precisam cuidar do Rotary: "Nós somos, acima de tudo, uma organização de associados. Se queremos servir, se queremos atingir nossas metas, precisamos, primeiramente, cuidar muito bem dos nossos associados”. Rassin pediu aos novos governadores que inspirassem "os rotarianos de seus distritos a desejarem promover mudanças, a desejarem fazer mais, a desejarem desenvolver seu potencial ao máximo. "Vocês têm a responsabilidade de incentivá-los, de ajudá-los a progredir", enfatizou ele. Progresso na luta contra a pólio Segundo Rassin, o trabalho do Rotary para a erradicação da pólio é uma fonte imensa de inspiração. Ele descreveu o progresso incrível alcançado nas últimas três décadas. Em 1988, cerca de 350.000 pessoas sofreram paralisia como resultado de infecção pelo vírus da pólio selvagem; em 2017, apenas 21 casos foram documentados até 10 de janeiro. "Nós estamos vivendo um momento incrivelmente empolgante na erradicação da pólio", comentou ele, "um ponto no qual cada novo caso de pólio pode vir a ser o último”. Rassin enfatizou que mesmo após o último caso de pólio tiver sido documentado, o trabalho continuará existindo. "A paralisia infantil não estará erradicada até que o comitê responsável confirme isso. Para tanto, nenhum vírus da pólio deve ser encontrado em rios, em esgotos ou em uma criança por pelo menos de três anos", explicou ele. "Até lá, temos que continuar trabalhando exatamente como agora." Rassin é defensor das atividades de vigilância em relação ao vírus da pólio e da imunização contra doenças. Sustentabilidade ambiental Nos últimos anos, o Rotary tem enfocado fortemente no tema da sustentabilidade em seus serviços humanitários. Rassin é da opinião de que todos devem se conscientizar sobre os problemas reais derivados da poluição, degradação ambiental e mudanças climáticas. Ele observou que 80% de seu próprio país está a um metro do nível do mar. "Considerando os estudos de que o nível do mar subirá dois metros até 2100, em 50 anos meu país desaparecerá, junto com a maioria das ilhas do Caribe e cidades costeiras”, disse ele. Rassin pediu aos líderes presentes no salão de plenárias que encarassem todo o trabalho desenvolvido pelo Rotary como parte de um sistema global maior. Segundo ele, isso significa que os novos governadores precisam ser uma inspiração não só para seus clubes, mas também para todos na região em que atuam. "Queremos que o bem que fazemos seja duradouro. Queremos tornar o mundo um lugar melhor não apenas onde vivemos, não apenas para nós, mas em todos os lugares, para todos e para as gerações futuras”.

Postado em 15 de Janeiro de 2018 por

Reuniões Quartas-Feiras | 19:30
Tabajara Tênis Clube,415